Você está aqui: Página Inicial / Ambiente / 2011 / 03 / ONU vê morte de abelhas por agrotóxico como risco para alimentação

ONU vê morte de abelhas por agrotóxico como risco para alimentação

por Redação da RBA publicado 11/03/2011 13h30, última modificação 11/03/2011 13h51

Estudo alerta para redução de 30% na população de abelhas nos Estados Unidos (Foto: Robert Michie/Sxc.hu)

São Paulo – O Programa da Organização das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) advertiu, nesta sexta-feira (4), que a morte massiva de abelhas por conta do uso indiscriminado de agrotóxicos terá efeito sobre a produção de alimentos.

Um estudo indica que estes insetos são os mais afetados pelo crescimento da aplicação de defensivos agrícolas em todo o mundo. O problema é que as abelhas são fundamentais para a polinização das flores, o que permite a fecundação para a produção de alimentos, que poderá sofrer uma redução caso não sejam tomadas medidas preventivas.

De acordo com o PNUMA, as colônias desse tipo de inseto diminuíram 30% nos Estados Unidos, ao passo que, na Europa, a perda da população apícola está em torno de 20%.

“Carecemos de conhecimentos básicos comparados com os dados que se tem sobre as enfermidades das vacas. Estamos começando quase do zero em um tema que nunca havia sido levado a sério”, advertiu Peter Neumann, pesquisador do Centro de Investigação Swiss Bee e um dos autores do estudo.