Você está aqui: Página Inicial / Ambiente / 2009 / 07 / Países ricos aceitam cortar emissões de gases em 80% até 2050

Países ricos aceitam cortar emissões de gases em 80% até 2050

G8 quer que acordo assinado nesta quarta seja estendido a Índia e China, dois dos maiores emissores globais
por ANSA publicado 08/07/2009 16h59, última modificação 08/07/2009 17h01
G8 quer que acordo assinado nesta quarta seja estendido a Índia e China, dois dos maiores emissores globais

L'AQUILA, 8 JUL (ANSA) - Os líderes do G8 (grupo dos países mais industrializados e a Rússia), reunidos em L'Aquila, concordaram em diminuir as emissões de gás carbônico em 80% até 2050, com base nos níveis registrados em 1990.

"O desafio global (de diminuir a emissão de gases, ndr) só pode ser alcançado com uma resposta global. Nós confirmamos a nossa vontade de alcançar, com os outros países, o objetivo diminuir ao menos pela metade as emissões globais até 2050", diz o comunicado emitido pelo grupo.

"Nós sustentamos também o objetivo dos países desenvolvidos de reduzir as emissões de gás carbônico em 80% até 2050, em relação aos níveis de 1990", continua a nota.

Nesta quarta-feira (8), durante uma reunião para discutir o tema, o premier italiano, Silvio Berlusconi, afirmou que havia um acordo sobre mudança climática entre os membros do bloco, integrado por Estados Unidos, Itália, França, Reino Unido, Alemanha, Japão, Canadá e Rússia.

Berlusconi acrescentou que nesta quinta (9), quando os membros do G8 se reunirão com os G5 (Brasil, México, Índia, China, África do Sul e Egito), será verificada a disponibilidade de China e Índia aderirem ao acordo, já que os dois países são um dos maiores emissores de poluentes.

A nota oficial também pede que os outros países do mundo assumam um empenho em relação ao tema.

A 35ª Cúpula do G8, que ocorre até a próxima sexta-feira (10) na cidade italiana de L'Aquila, tem o objetivo de discutir os problemas mundiais, como a crise econômica, as mudanças climáticas e a não proliferação nuclear.